18 de julho de 2015

Escrito por Jornal Edição do Brasil em Colunas – 17/07/2015
*Lázaro Pontes
A tecnologia está cada dia mais avançada. Dessa forma é cada vez maior a utilização da internet nas escolas, como meio auxiliar nas disciplinas que são ministradas em sala de aula.
Diversas escolas brasileiras possuem laboratórios de informática, que oferecem acesso à internet, softwares educacionais e uma série de recursos didáticos que completam os estudos. Não é raro encontrarmos professores capacitados para auxiliar os alunos a utilizarem o computador da melhor forma possível.
Mas existem algumas questões que devem ser levadas em conta, como, por exemplo, a orientação adequada que os estudantes precisam receber dos educadores antes de fazerem qualquer consulta à internet.
Uma outra preocupação dos professores é de que nada adianta a utilização da rede como meio complementar aos estudos se a ferramenta for utilizada para simples cópias de texto. Devo lembrar que, mesmo em escolas particulares, onde a exigência é maior, não são raras as reclamações quanto ao famoso ato de copiar e colar que os alunos insistem em fazer, o que compromete, e muito, o seu aprendizado.
Os estudantes se deparam com uma infinidade de sites que contêm informações a respeito do que procuram. Ao mesmo tempo que isso é bom, por outro lado pode ser perigoso, pois nem tudo o que se encontra e confiável. E com isso fazem pesquisas com erros de conteúdo, que se não forem adequadamente revisados pelos professores acabam comprometendo o aprendizado.
Para além da pesquisa, o uso da internet deve incentivar a criação por parte do aluno, pois de modo contrário ele será mais um mero digitador. A rede precisa ser utilizada como meio de pesquisa e aprendizado, e toda e qualquer pesquisa necessita de rigor e critério. Os sites consultados têm de ser confiáveis. E o mais importante: os recursos de informática devem ser mais um complemento e não a principal figura educacional.
Saliento que, se algumas instituições de ensino possuem laboratórios de informática, outras são destituídas de tal ferramenta. É fato que várias escolas públicas também têm computadores. Por outro lado, muitas delas ainda não. Além disso, não é raro ouvirmos reportagens sobre roubo de computadores em escolas ou sobre máquinas abandonadas nesses locais, deixadas a Deus dará, em vez de integrarem as salas de aula.
É importante lembrar que a internet, ao mesmo tempo que veio para auxiliar na realização de pesquisas e estudos, também pode se tornar uma ferramenta perigosa à medida que alguns sites abrem links para conteúdo pornográfico e são alvos fáceis dos hackers. Torna-se primordial que toda e qualquer consulta seja realizada com o monitoramento dos pais ou professores.
Por outro lado, a internet torna possível a realização da conclusão de cursos de graduação e pós graduação por um preço bem mais acessível e qualidade excelente. Já as pessoas que buscam aperfeiçoamento na área ou aprender algum idioma, conseguem realizá-los por meio da rede, muitas vezes, até de graça. O problema é que ainda nem todos possuem acesso à tecnologia, mesmo com a democratização de seu uso no Brasil.
– See more at: http://www.jornaledicaodobrasil.com.br/site/informatica-nas-escolas-ainda-e-mal-utilizada/#sthash.sExffnFE.dpuf